quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Notícias - Setembro 2016

Nele, digo, em quem também fomos feitos herança, havendo sido predestinados, conforme o propósito daquele que faz todas as coisas, segundo o conselho da sua vontade; Com o fim de sermos para louvor da sua glória, nós os que primeiro esperamos em Cristo; (Ef. 1:11-12)


Sunbird - "Nectariniidea" - sugando nécter de um Aloé Vera
Refletindo sobre nossa vocação em Cristo só podemos agradeçer ao Pai pelo fato de nos chamar, em primeiro lugar e acima de tudo, para sermos. Isso mesmo! Seu propósito ao nos redimir em Seu Filho é o de sermos para louvor de sua glória a qual Ele não compartilha com nenhum outro ser. Assim sendo, usando uma linguagem antropomórfica, eu diria que Deus está mais preocupado com o que somos ou o que nos tornamos em nossa caminhada com Ele do que com o que fazemos ou somos capazes de fazer. Ou seja, o nosso fazer só faz sentido se estivermos totalmente arraigados nEle e interiamente dEle dependermos, assim como o ramo em relação à videira conforme descrito no evangelho de João capítulo 15. É consciente desse chamado que nós, como família, vivenciamos nossa caminhada diária no Seu serviço.
Lembrando a infância
Leonardo está trabalhando muito em seu programa de mestrado, tempo integral, previsto para concluir em 2017. Ultimamente tem ido trabalhar em meio aos protestos de movimentos estudantis que lutam por estudos gratúitos nas universidades sulafricanas. Em alguns casos tem havido atos de vandalismo e violência. Philipe, apesar do receio a alguns meses de que ficaria sem trabalho, continua bastante ocupado tanto na empresa quanto como free lancer. Nas ultimas semanas esteve atuando como voluntário auxiliando crianças carentes com aulas de arte. Ele também tem ajudado muito como professor em uma classe de crianças da EBD. Guilherme está bem e cada vez mais adaptado à vida em Goiânia. Tem superado as demandas e pressões do trabalho e, na medida do possível, envolvido com a igreja a qual frequenta na cidade.

Aproveitando oportunidades

Iolanda e eu estamos bem de saúde, apenas os resfriados do inverno e alergias do início da primavera ainda castigam um pouco, mas logo será coisa do passado. Meu nível de potássio apresentou uma pequena queda no final de Julho, mas já voltou ao normal. Talvez em função da indefinição em relação aos vistos, Iolanda teve alguns desconfortos emocionais que obrigaram a um ajuste na medicação, mas também se sente melhor. Está se sentindo realizada com suas crianças da EBD. Ela está trabalhando esse ano com os menorzinhos.



Nosso processo com os vistos continua enroscado em algum lugar. Pela lei de imigração da África do Sul temos o direito a pedir visto de permanência. Assim, resolvemos entrar com o pedido, não que pretendamos ficar aqui para sempre, mas porque isso facilitaria bastante nosso trabalho nos deslocamentos para países da região, diminuiria os custos com documentação, acabaria com a necessidade de renová-los a cada 3 ou 4 anos, etc. Acontece que para entramos com pedido para esse tipo de visto precisamos estar dentro do país e com o visto de trabalho válido. Por isso mesmo demos entrada um ano antes de vencer nosso visto de trabalho. O departamento levou tanto tempo para nos responder que quando respondeu aquele visto já estava para expiriar e já havia um outro pedido nosso para renovação dos vistos de trabalho. Resultado, negaram o pedido de visto de permanência. Como cabia apelação, entramos com a apelação e agora precisamos aguardar o desfecho final, pois se deixarmos o país sem a decisão sobre a apelação não só perderemos o direito ao visto como ficaremos inelegíveis a entrar novamente no país por um período de 5 anos. Ou seja, estamos impedidos de cruzar qualquer fronteira até que tudo se resolva. Por mais que saibamos que Deus está no controle absoluto, não conseguimos evitar a inquietação e o estresse.
Reunião com pastores de Igrejas Reformadas
O fato de no momento estarmos por lei impedidos de trabalhar, não nos inabiliata ao envolvimento com a igreja e suas atividades, uma vez que não se caracteriza atividade remunerada. Por outro lado, temos procurado manter nosso trabalho à distância em dia uma vez que podemos fazê-lo via internet (comunicação com os campos e perceiros, orientações a candidatos e interessados, etc). Esse mês tivemos dois excelentes encontros com lideranças do Sínodo Tumbine da Igreja Reformada de Moçambique (região de Milange) e Igreja Reformada de Strand, África do Sul. Novamente fomos desafiados como APMT/IPB a darmos as mãos no trabalho naquela região de Moçambique.

    MOTIVOS PARA AGRADECER
    1. Pelas portas abertas para o trabalho missionário nos países da região;
    2. Pela nossa saúde e pela saúde dos nossos filhos;
    3. Pelo retorno da missionária Ligia ao campo em Moçambique;
    4. Pelo entendimento que têm os nossos filhos de que o que são em Cristo é mais importante do que o que fazem ou são capazes de fazer;
    5. Pela oportunidade que o Leo teve de participar na ultima conferência da Sociedade Sulafricana de Bioquímica e Biomedicina;
    6. Pelo que Deus tem nos ensinado nesse tempo de espera sobre os nossos vistos.
    MOTIVOS PARA INTERCEDER
    1. Para que nos protestos nas universidades Sulafricanas prevaleçam a paz e o bom senso;
    2. Para que se agilize o processo quanto aos nossos pedidos de vistos junto ao Departamento de Assuntos Internos;
    3. Por mais trabalhadores para a região Austral do Continente;
    4. Pelas missionárias Silvia Octaviano, ainda tentando levantar sustento para seu retorno e Lígia Bordini em processo de readaptação ao campo em Moçambique;
    5. Por demais colegas atuando em campos da região.
Agradecemos imensamente seu envolvimento na missão de Deus, da qual também somos parte.

Um grande abraço e até a próxima!

Rev. Gesse e Iolanda Rios

Notícias - Julho 2016

O SENHOR reina; regozije-se a terra; alegrem-se as muitas ilhas (Salmo 97:1)


Com Eugenie e Tina Wessels
Nos ultimos meses tivemos a alegria de receber a visita de preciosas famílias envolvidas com a semeadura no Reino. Deu-nos esta honra o Rev. Robério e Marta (Pr. da IP de Feira de Santana-BA), que nos serviu de encorajamento e apoio. O casal missionário Eugenie e Tina Wssels (da missão World Outreach em Quilimane-Moçambique) nos deram a alegria de ver o mover de Deus em meio a muitas lutas. Doamos muitos livros, bíblias e histórias infantis em português para serem usados no trabalho que desenvolvem naquela região. Fomos abençoados ainda com o rápido reencontro depois de 19 anos com Elias Santos, Debbie e filhos (missionarios da JOCUM em Marromeu-Moçambique), exemplo de perseverança e dedicação.


Rev. Romário com Julia e Sarah Bendia
e membros de povo local
Agradecemos a Deus polo processo em andamento para o retorno da missionária Lígia Bordini ao contexto do trabalho em Moçambique. Precisa ainda completar seu sustento, mas cremos que o Senhor há de ajudá-la a fim de que volte a servir ao povo moçambicano. O projeto de parceria com o Mukhanyo (colégio de teologia para treinamento de pastores e evangelistas autoctones) em Pretória está se concretizando com o retorno da missionária Silvia Octaviano para cooperar como missionária voluntária da APMT junto àquela instituição de confissão Reformada. Em Moçambique Luciano continua seu dedicado trabalho tanto junto à Escola Teologica do Khovo quanto na Casa Koinonia e no Seminário de Ricátla. Com o apoio da APMT, recentemente concluiu a reforma nas salas da Escola Teológica do Khovo, mais um grande passo para o avanço dos trabalhos. Rev. Romário e Julua Bendia, juntamente com sua filha Sara, seguem seu trabalho em Angola. Estão agradecidos ao Senhor pelas portas abertas para o trabalho junto ao Seminário de Lubango, auxílio na plantação da Igreja Presbiteriana na cidade de Lubango e no Hospital Pediátrico de Lubango.

Minha querida Mãe, Marianina
No início do mês de Junho fomos presenteados com quase uma semana em umm Resort na cidade de Plettenberg Bay (Garden Route). Um casal de irmãos de nossa igreja aqui, sensibilizado com o stress que temos enfrentado nos ultimos meses em virtude dos problemas com os vistos, resolveu oferecer a nós dois algumas diárias que eles tinham naquele local. Foi maravilhoso! Quanto aos nossos vistos, nenhuma resposta do Departamento de Imigração em relação à nossa apelação, até o momento. Outra grande alegria neste mês de Junho foi o fato de minha mãe ter completado 79 anos de idade. A única tristeza foi o fato de estar longe e não poder abraçá-la. Louvamos a Deus pela sua melhora na saúde e pelo reencontro com irmão que não via a muitos anos.

Cena do Filme Stick Man
Nós nos alegramos com Philipe pelo bom desempenho e excelentes resultados no seu trabalho. O filme no qual trabalhou no conceito artístico (um curta para TV, Stick Man) tem tido excelente aceitação e acaba de receber o prêmio máximo em um importante festival de animação na França (considerado o “Oscar da Animação”). Guilherme continua enfrentando os desafios de sua mudança para o Brasil, mas graças a Deus continua trabalhando e tentando estudar para obter uma qualificação brasileira também. Louvamos a Deus pelo apoio que tem recebeido, particulamente por parte dos familiares da Iolanda assim como por parte da Iasmin e de seus familiares. Leonardo tem trabalhado muito em sua pesquisa de mestrado. Ainda esse mês estará apresentado alguns resultados de pesquisas sobre o papel de determinadas proteínas no avanço do HIV/AIDS associado ao linfoma de Burkitt, em uma conferência da Sociedade Sulafricana de Bioquímica e Biologia Molecular na cidade de East London.

Nossa suficiência vem de Deus, somente! Portanto, precisamos de suas orações.
    MOTIVOS  PARA LOUVOR
  1. Pelas portas abertas para o trabalho voluntário da missionária Julia Bendia na ONG Criança Feliz e no Hospital Pediátrico de Lubango;
  2. Pela viagem que ganhamos de presente no início do mês de Junho;
  3. Pelo processo em andamento para o retornos das missionárias Silvia e Ligia;
  4. Pelo bom desempenho dos nossos filhos em suas respectivas carreiras;
  5. Pelas reformas nas salas de aula da Escola Teologica do Khovo em Maputo (Moçambique) que o irmão Luciano Azevedo conseguiu realizar;
    MOTIVOS PARA INTERCEDER
  1. Pela dona Maria Salomi (mãe do Rev. Romário) em seu tratamento de saúde e renovação dos vistos de trabalho da família em Angola;
  2. Por uma resposta do Departamento de Imigração referente aos nossos vistos para que possamos continuar o trabalho;
  3. Pelos nossos filhos para que continuem no propósito de servir a Deus nas diferentes áreas de trabalho a que são chamados e que jamais lhes falte o temor do Senhor;
  4. Pela conferência em que o Leo estará participando, especialmente por sua apresentação oral;
  5. Pelo sustento financeiros das missionárias Silvia Octaviano e Lígia Bordini à África do Sul e e Mocambique respectivamente;
Raceba nossa gratidão por sua parceria em nosso trabalho. Receba nosso abraço!

Rev. Gesse e Iolanda Rios

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Nossas Notícicas - Abril 2016

Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará. (Salmos 91:1)

Enquanto distribuia folhetos nas ruas por ocasião da páscoa encontrei-me com um senhor de 56 anos de idade (vou chamá-lo de Simphiwe) que decidiu compartilhar comigo sua triste história de vida, suas dores e mágoas, casamento despedaçada pela traição, o abandono dos filhos, imersão no alcoolismo e consequente luta com a saude debilitada. Pediu-me dinheiro para comprar algo para comer porque precisava tomar seus remédios. Entreguei o folheto e alguma ajuda, meia hora depois Simphiwe estava de volta com um largo sorriso no rosto para agradecer pelo folheto e pela comida. Enquanto tomava seus remédios e conversámos sobre suas lutas, lembrei-lhe sobre o texto acima. Depois de uns 15 minutos de consversa Simphiwe e eu nos despedimos, tendo ele reafirmado que iria ler o folheto mais tarde.
Eu creio que Deus tem profundo interesse na história de vida de pessoas como Simphiwe e tantos outros cujas vidas tomaram rumos que talvez jamais sonharam ou idealizaram... Foram engolidos pelas densas travas que nos rodiam todos os dias. Creio também que Deus pode usar aquele simples folheto para falar ao seu coração e trazer-lhe para a Sua maravilhosa Luz! "Então Jesus tornou a falar-lhes, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue de modo algum andará em trevas, mas terá a luz da vida." João 8:12
Minha viagem ao Brasil entre Março e Abril não se concretizou conforme havia programado. Continuamos sem resposta definitiva sobre nossos vistos, o que nos impossibilita de deixar o país. Assim, a possibilidade de visitar algumas igrejas parceiras teve que ser progorrada para nossa próxima viagem, cuja data confirmaremos futuramente.
Informamos ainda que desde o mês de Janeiro, fui orientado pela Global Migration (agência que lida com os nossos pedidos de vistos) a mantermos um tempo de discrição em relação a atividades que caracterizem víncluo de trabalho até que o impasse quanto aos vistos no Dpto de Assuntos Internos seja totalmente solucionado.
Sobre meu tratamento quero, com muita alegria, informar que meu nível de Potássio (K) continua subindo. Na medição do mês de Março acusou 4.0, algo eu creio nunca tive. Mesmo com a forte gripe que tive no inicio de Abril o K não caiu muito, ficando na casa dos 3.6. Sinto-me bem melhor, livre das dores que me acompanharam pela vida e sem a fadiga (minha copanheira constante nos ultimos 8 anos). Neste momento estou fazendo monitoramento médico para não deixar subir demais, o que é um risco. A médica retirou mais três comprimidos diários de K para que eu continue com a Moringa Oleifera. Ou seja, nesse momento minha dosagem diária de K caiu de 20 para 15 comprimidos.
Continuamos contando com suas oracoes:
    MOTIVO DE LOUVOR
  1. Pelo final das matérias do curso para convalidação do diploma;
  2. Por mais um projeto de trabalho para o Philipe;
  3. Pela bolsa de estudos que o Leonardo ganhou para seu programa de mestrado e pelo bom desempenho que vem tendo no curso;
  4. Pela saúde do Guilherme e o em seu trabalho em Goiania;
  5. Pelo trabalho do Rev. Ramario e Julia Bendia em Lubango, Angola;
  6. Pela contínua melhora de minha saúde depois da introdução da Moringa Oleifera na minha dieta.
    MOTIVO DE ORAÇÃO
  1. Pelo impasse em relação aos nossos vistos na África do Sul;
  2. Por recusos financeiros para que o irmão Luciano Azevedo realize as reformas necessárias nas salas de aula da Escola Teologica do Khovo em Maputo, Moçambique;
  3. Por mais obreiros para o trabalho na Região Austral da África;
  4. Por nossa possível viagem de 20 dias a Angola em Agosto para evangelismo e treinamento de líderes, em conjunto com irmãos da Igreja Reformada na Namíbia;
  5. Pela crise financeira no Brasil que tem afetado diretamente a força missionária brasileira ao redor do mundo;
  6. Pela missionária Silvia Octaviano, atualmente no Brasil, tentando lavantar sustento para seu retorno à África do Sul.
Na certeza de que o Pai tem o mundo em suas mãos,
Rev. Gesse e Iolanda Rios


Contribuição para o trabalho do Rev. Gessé e Iolanda Rios poderá ser feita

- Conta pessoal:
Gessé Almeida Rios – CPF : 253.072.585-34
Banco do Brasil – Agência 8413-1; C/C ou Poupança (variação 51): 14116-X
Bradesco - Agência 0250-0; C/C ou Poupança: 0052042-0

- Atraves da APMT, usando o código de identificação 0,14 centavos (ex.: R$ 100,14):
Banco do Brasil - Agência: 0635-1 (Cambuci) - C/C: 7500-0;
Banco Bradesco - Agência: 119-8 (Cambuci) - C/C: 107965-4;
Transferência online - CNJP: 04.138.895/0001-86;
Boleto bancário – Neste caso ligar para 011 3341 8339 solicitando boletos bancários para efetuar o depósito.


Nossas Notícias - Fevereiro 2016

Bendito seja Deus, que não rejeitou a minha oração, nem desviou de mim a sua misericórdia. (Salmos 66:20)

Recebendo roupas africanas
forma de boas vindas na família africana.
No dia 03/03 completamos 20 anos que pisamos pela primeira vez em solo africano. Foram mais de 8 horas de viagem de Nova Jersey a Londres, 16 horas de espera em Heathrow, mais aproximadamente 12 horas até desembarcarmos com 3 crianças pequenas (a mais nova com 2 anos de idade) no Aeroporto Internacional de Harare, Zimbábue. Estávamos cansados, muito cansados! Mas que sensasão! Ao longo desses anos conhecemos centenas de pessoas, fizemos muitos amigos, dentre eles muitos foram feitos nossos irmãos, pessoas de todas as camadas sociais, de diferentes raças, idade, sexo, religião, de diferentes países e grupos étnicos. Aqui vivemos muitas alegrias, e lutas também! Nossos filhos cresceram, estudaram e se formaram nesse belo continente. Oh África! O quanto amamos o seu povo!

Neste momento estou fazendo preparativos para a viagem ao Brasil a fim de participar da semana presencial obrigatória para a conclusão curso para validação do diploma. No entanto, preciso ainda ter a confirmação do visto na África do Sul para ser autorizado viajar. Caso aconteça a viagem, além do programa do curso entre 15 e 18/03, estarei visitando nossos irmãos na 3 IP de Guarulhos (12/03), IP do Parque Erasmo Assunção em Sto André (13/03), IP Oitava de Londrina (20/03); do dia 21 ao dia 28 estarei visitando nosso filho Guilherme em Goiania e uma igreja da cidade (ainda não confirmada); entre os dias 28/03 a 08/04 visitarei minha mãe e familiares na Bahia, além de manter encorntro com IP de Mairi e lideranças do nosso Presbitério. Dias 09 a 13/04 estarei em São Paulo me preparando para voltar. Não tenho uma agenda fechada para esses dias ainda. Por favor, ore conosco pelos vistos, saúde, curso, encontros e por recursos financeiros para custearmos despesas com viagem.

Iolanda com crianças de classe na KCPC
recebendo visita da Débora Lôbo.
Philipe continua auxiliando na igreja tanto no departamento infantil, com Iolanda, como na comissão de administração. Tem se ocupado nas últimas semanas em organizar seu portfólio artistico e na expectativa de um novo contrato de trabalho. Estamos radiantes com a alegria do Leonardo. Depois de muita luta e bastante espera foi confirmada sua bolsa de dois anos para o mestrando em pesquisas científicas nas áreas de cancer e HIV no departamento de Biologia Médica da UCT. Agradeçam a Deus conosco pela grande vitória! 

Outra boa notícia! Início de Dezembro tive momentos de preocupação que, graças a Deus, foi normalizado com alteração na medicação. Durante minha viagem ao Centro-Norte de Moçambique tomei conhecimento, através de uma senhora sul-africana membro de nossa equipe, acerca de uma planta Oriental de uso milenar na medicina e na alimentação. Em concordância com a nossa médica, decidi introduzir na minha dieta diária como suplemento natural de potássio e desde segunda semana de Dezembro venho tomando duas cápsulas no café da manhã e duas na janta. Resultado, após seis semanas de uso meu nível de potássio normalizou pela primeira vez na vida. Agora, por orientação médica reduzi a quantidade diária de comprimidos do Slow K, de 20 para 18 comprimidos. Em Março farei outro avaliação, se continuar normal, poderei reduzir mais. E o que é melhor, meu nível de energia e disposição está bem melhor. Trata-se da Moringa Oleifera. Originária do norte da India (ao pé do Himalaia), a moringa é rica em potássio, aminoácidos, proteinas, vitaminas, mineriais e de poder antioxidante. Agradeça a Deus conosco!

Logo que retornar do Brasil planejo ir a Moçambique estar com o nosso colega Luciano Azevedo, em seguida participarei da conferência anual do Mukhanyo College em Pretória e depois viagem a Angola para treinamento de líderes e encontro com nosso colega Rev. Romário Bendia e família. Novamente, solicito suas orações conosco pelos vistos a Moçambique e Angola, por nossa saúde, pelos encontros e por recursos financeiros para custearmos despesas com viagens.

Com você, fazendo discípulos
Rev. Gessé e Iolanda Rios

____________________________________________________________________________________
Contribuição para o trabalho do Rev. Gessé e Iolanda Rios poderá ser feita
- Na conta pessoal:
Gessé Almeida Rios – CPF : 253.072.585-34
Banco do Brasil – Agência 8413-1; C/C ou Poupança (variação 51): 14116-X
Bradesco - Agência 0250-0; C/C ou Poupança: 052042-0
- Pela APMT, usando o código de identificação 0,14 em centavos (ex.: R$ 100,14):
Banco do Brasil - Agência: 0635-1 (Cambuci) - C/C: 7500-0;
Banco Bradesco - Agência: 119-8 (Cambuci) - C/C: 107965-4;
Transferência online - CNJP: 04.138.895/0001-86;

Boleto bancário – Neste caso ligar para 011 3341 8339 solicitando boletos bancários para efetuar o depósito.

Artigo: Cooperação na Prática Missionária

“Quando partir para Espanha irei ter convosco; pois espero que de passagem vos verei, e que para lá seja encaminhado por vós...” Rm 15.24
Escrevendo aos cristãos de Roma, Paulo apresenta a frutífera e dominante estratégia adotada em sua carreira missionária. Para ele, a missão de levar as boas novas a todos os povos é uma tarefa coletiva da Igreja. Não se trata de ação individual do tipo “minha missão”, “meu ministério”, ou “meu chamado”, comum em alguns círculos evangélicos. Não estou afirmando que Deus não usa iniciativas individuais, pois estaria negando a individualidade dos dons espirituais.
Entretanto, precisamos lembrar que a vida cristã é uma experiência coletiva. Assim é o culto dos salvos em Cristo, o cuidado mútuo no corpo; o partir do pão (Ceia do Senhor); a busca por solução para problemas enfrentados individual ou coletivamente pelos membros; a prática da oração, entre outros. O livro de Atos nos mostra diversas vezes a Igreja reunida em oração (At 1.14; 2.46, por exemplo). É importante frisar que quando a expressão da nossa fé acontece no contexto individual, seu objetivo e o engajamento e fortalecimento do corpo.
À luz da Sua Palavra, entendemos que os dons espirituais são o meio pelo qual Deus opera no mundo através do Corpo. Em quase todas as referências paulinas aos dons, fica claro que os mesmos são distribuídos gratuitamente pelo Espírito Santo – sem que a pessoa “faça por merecer” – para o beneficio do corpo, não do indivíduo. Visa ao crescimento e atuação em unidade. Em 1 Co 12, por exemplo, Paulo expressa o desejo de ver os irmãos em Corinto bem instruídos quanto aos dons espirituais (v.1). Mostra-nos que, apesar dos dons serem diversos, todos procedem de um só Espírito, que opera tudo em todosvisando também a um só corpo.
A unidade essencial existente no Deus Trino, o qual dispensa sobre a Igreja a diversidade dos dons, aponta igualmente para essa unidade. “Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito Santo é o mesmo. E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo. E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos” (1Co 12.4-6). Paulo ilustra essa verdade usando o próprio corpo humano e sua diversidade de membros, em que cada um exerce função vital e especifica para o bem do todo (v. 12-26), “para que não haja divisão no corpo” (v. 25), ele enfatiza.
Em praticamente todas as menções paulinas aos dons espirituais, tais como Rm 12 e Ef 4, encontramos a clara noção de que os mesmos são concedidos pelo Espírito Santo para o bem do corpo. Em nenhum momento Paulo da a ideia de que são para a edificação de cada um individualmente, mas para o bem de todos e para a operação do corpo como organismo vivo e uno em Cristo. A compreensão dessa dinâmica da Igreja é vital para o alcance de todos os povos, línguas e etnias.
Com essa perspectiva, a APMT hoje se faz presente em todos os continentes, em quase 40 países, entre dezenas de grupos étnicos. Bases regionais são criadas para estreitar a cooperação no corpo para o avanço da obra. Onde quer que chegamos, buscamos identificar a existência de algum grupo cristão de orientação teológica reformada, tendo em mente basicamente três coisas: 1) Evitar edificar sobre fundamento alheio, numa linguagem mais contemporânea, o equivalente a “pescar em aquário”; 2) Reconhecer que esforços já estão sendo feitos visando ao alcance dos povos com o evangelho de Cristo; 3) Cooperar em projetos já em andamento ao passo que, em conjunto, novos esforços vão sendo feitos para o alcance de grupos não alcançados.
A Base da APMT para a região Austral da África – África do Sul, Angola, Botsuana, Lesoto, Moçambique, Namibia, Suazilandia, Zambia e Zimbabue – além de acompanhar projetos existentes na África do Sul, Angola e Moçambique, vêm explorando possibilidades de cooperação missionária em outros países da região.
Na África do Sul, uma parceria de trabalho missionário com a Igreja Presbiteriana do Kenilworth, na Cidade do Cabo, foi oficializada em 2009, dando sequência a atividades conjuntas que já vinham sendo desenvolvidas desde 2003. Nessa Igreja, missionários da APMT evangelizam, discipulam e assistem pastoral e socialmente famílias de refugiados. Embora as novas políticas de imigração adotadas pelo país tenham limitado o fluxo de novos refugiados, algumas famílias continuam sendo acompanhadas através dessa parceria.
Ainda na África do Sul, contatos com a Igreja Reformada (GKSA) que está em andamento, buscando estabelecer acordo de cooperação em projetos desenvolvidos na região por ambas as partes, sobretudo projetos de plantação de Igrejas em Angola e Moçambique.
Angola é um campo onde a APMT já atua há algum tempo. Nos últimos anos, uma parceria de cooperação missionária foi assinada com a IPA (Igreja Presbiteriana de Angola), fortalecendo ainda mais esse vínculo. Por muitos anos tem cooperado com a formação teológica de obreiros angolanos no STEL (Seminário Teológico Evangélico do Lubango), local de atuação do nosso missionário Rev. Romario Bendia.
Mais recentemente, passamos a cooperar com o Seminário Presbiteriano de Angola que fica na capital, Luanda. Com o apoio da APMT e da Confederação Nacional de Homens Presbiterianos da IPB, boas instalações foram construídas visando o treinamento de obreiros. Além do apoio na organização de sua grade curricular, a APMT também tem enviado professores voluntários para ministrarem aulas ali.
A parceria com a IPA contempla ainda um plano cooperativo para a plantação de dez novas Igrejas em Angola através de obreiros autóctones, sendo as cinco primeiras já em processó de plantação nas capitais das províncias do Bengo, Benguela, Bie, Huambo e Luanda Sul. As demais serão plantadas nas províncias do Malange, Moxico, Namibe, Uige e Zaire.
Em Moçambique, uma parceria assinada com a IPM (Igreja Presbiteriana de Moçambique) apresenta resultados visíveis, sobretudo nas áreas de preparação de obreiros leigos, educação infantil (professóres de crianças) e evangelismo e discipulado visando a plantação de Igrejas. Nossos missionários, Luciano Azevedo e Ligia Bordini, têm sido instrumentos nas mãos de Deus nesse processo.
Quanto aos próximos passos, visamos mais ações conjuntas na região, particularmente em Malaui e Namibia. O que precisamos? Pessoas dispostas a investirem suas vidas para que o Evangelho de Cristo continue cativando mentes e corações. Consequentemente, mais recursos financeiros serão necessários para auxiliarmos na construção de templos e escolas, bibliotecas, escolas de teologia e manutenção de obreiros (saúde, educação, moradia, alimentação, transporte, etc.). Tudo isso numa região assolada pela pobreza e por conflitos armados. Somente com o apoio de todo o Corpo, podemos fazer a missão de proclamar a salvação a nossa geração.
Paulo apela para a cooperação dos irmãos da Igreja que estava em Roma, a fim de que “o Corpo” chegasse à Espanha, e não somente ele, Paulo. O Corpo e, por natureza, agente de Deus no mundo. Ele tem caráter missional e não pode, jamais, fugir do seu caráter. Assim, a exemplo de Paulo, não podemos prescindir da cooperação de todo o Corpo para que o Evangelho chegue onde Cristo ainda não foi nomeado, isso e, onde o Corpo ainda não se acha estabelecido e onde não há testemunho efetivo do Evangelho de Cristo.
Talvez você se pergunte: sendo membro do Corpo de Cristo, como posso cooperar no avanço missionário mundial? O primeiro passo e se colocar, sem reservas, nas mãos de Deus com temor e tremor. Isso significa orar buscando direcionamento para a sua vida. Questione a si mesmo de que maneira sua vida pode ser usa

da para fortalecer o esforço missionário mundial. Tudo o mais será resultado desse ato de submissão.
Que Deus lhe de um coração sensível a Sua direção e disposto a obedece-lo, para o seu próprio bem, para que o Evangelho de Jesus Cristo continue trazendo luz onde reinam as trevas e para que o Nome que é superior a todos os nomes, seja glorificado entre todos os povos da Terra.
Fonte: http://apmt.org.br/central-de-noticias/cooperacao-na-pratica-missionaria-163

Carta de Dezembro 2015

E andarei no meio de vós, e eu vos serei por Deus, e vós me sereis por povo. (Lev. 26:12)
E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade. (João 1:14)

Fim de ano! Nosso conceito cíclico de tempo nos deixa com a sensação de estarmos realmente chegando ao final de alguma coisa. O “fim do ano” é um período que parece nos sentimos no limite da resistência, às vezes física e emocionalmente esgotados. À semelhança de anos anteriores, certamente muitos de nós nos sentimos mais cansados e na expectative das férias que se aproximam (para aqueles que podem desfutar desse importante intervalo). O “fim do ano” traz consigo também as tradicionais celebrações do primeiro advento de Cristo, o Natal. Assim, em nossa última carta do ano desejamos um Natal cheio da alegria de Cristo e um Novo Ano repleto de paz.

Reunião com lideranças
Projeto Kunene For Christ
Evento em Michel's Plain
Antes de “fecharmos” o ano tivemos um maravilhoso encontro aqui na Cidade do Cabo no dia 08/12 com lideranças reformadas da África do Sul e Namíbia desejosos de ter o apoio e participação da APMT no Projeto Kunene for Christ (www.kuneneforchrist.com), o qual visa o evangelismo e treinamento de líeranças reformadas em Angola. O objetivo desse encontro foi planejarmos uma viagem missionária conjunta a Angola em 2016 para realização de evangelismo e treinamento em igrejas de orientação reformada naquele país. Pedro Vicente, cego angolano convertido ao evengelho em Cape Town e atualmente residindo na Namíbia, foi apresentado ao grupo e passará a fazer parte de equipe para futuros trabalhos. Dia 08/12 estive, a convite, representando a APMT num seminário sobre plantaçao de igreja promovido por igrejas reformadas dos subúrbios do Grassy Park e Mitchel’s Plain em Cape Town.

Crianças da KCPC encenando Nascimento de Jesus
A Igreja do Kenilworth vem reagindo bem à chegada do novo pastor nacional, Rev Seth Buttle. Percebemos uma clara disposição em apoior iniciativas missionárias e participar de projetos tranculturais. Outro fato que nos trouxe bastante alegria foi presenciar a quantidade de crianças que, ao longo do ano, atenderam a Escola Bíblica Dominical. No encerramento das atividades de 2015 ocorrido no dia 06/12, eram mais de 20 crianças presentes. Iolanda e Philipe estão mais contentes ainda pela contribuição direta que puderam dar através do ensino. Estamos testemunhado o crescimento do trabalho infantil, fruto de oração, perseverança e dedicação.

Nossa apelação contra a negativa dos vistos de trabalho continuam sem uma resposta do Departamento de Assuntos Internos da África do Sul (Home Affairs). Fomos informados que a partir do dia 27/11 poderiamos ter o resultado a qualquer momento, mas essa espera pode durar meses. Enquanto isso, não podemos deixar o país.

Despedida da familia Scherrer
Depois de um tempo com relativa estabilidade na saúde, voltamos a enfrentar algumas dificuldades. Iolanda está bem, apenas entristecida com a despedida de amigos (família missionária da APMT que seguiu para o campo definitivo). É sempre difícil para ela enfrentar esse tipo de separação. No meu caso, o baixo potássio continua incomodando. Uma nova queda nas taxas levou nossa médica a aumentar de 18 para 20 comprimidos diários (Planish-K, 600mg cada). Fui encaminhado a um especialista para avaliar um problema com refluxo, diagnóstico: hernia de hiato e gastrite. Ontem retornei ao médico para saber resultado de biopsias que, graças a Deus, deu negativo para células cancerígenas. Devo apenas uma medicação diária e cuidar da dieta. No início do ano procurarei outro especialista para investigar a apnea que, segundo a médica, não é uma boa combinação com a hipocalemia (baixo potássio).

Os filhos estão bem, apesar do Guilherme enfrentar dificuldades, talvez relacionadas ao processamento de mudanças enfrentadas ao longo do ano. Philipe continua trabalhando muito e recentemente tive a honra de atender seu convite para assistir o prévia do filme animado Stickman, o qual ajudou a desenhar desempenhando a função de Conceito Artístico. Leonardo entrou com o processo para renovação do visto de estudos junto à UCT (www.uct.ac.za) onde foi aceito para um programa de mestrado em Hematologia com pesquisa nas áreas de HIV e cancer, previsto para concluir em 2017.

Gratidão a Deus
  1. Por mais uma conquista do Leo nos estudos;
  2. Pelo crescimento do Dpto infantil da igreja;
  3. Pelo trabalho artistico do Philipe;
  4. Pelo tratamento médico que venho fazendo e medicamentos disponíveis.
Para Intercedeer a Deus
  1. Pelo impasse sobre os nossos vistos e pela aplicação para o visto do Leo;
  2. Pela possibilidade de bolsa de estudos para o Leo seguir no mestrado;
  3. Pela nossa saúde e do Guilherme;
  4. Pelos estudos para Validação do Diploma e por possagens para viagem ao Brasil no final de Março para a semana presencial na conclusão do mesmo;
  5. Pelo nosso sustento financeiro em face à crise econômica atual;
Juntos, fazendo discípulos
Rev. Gessé e Iolanda Rios

____________________________________________________________________________________
Contribuições para o trabalho do Rev. Gessé e Iolanda Rios poderão ser feitas
- Na conta pessoal:
Gessé Almeida Rios – CPF : 253.072.585-34
Banco do Brasil – Agência 8413-1; C/C: 14116-X
Bradesco - Agência 0250-0; C/C: 0052042-0
- Pela APMT, usando o código de identificação 0,14 em centavos (ex.: R$ 100,14):
Banco do Brasil - Agência: 0635-1 (Cambuci) - C/C: 7500-0;
Banco Bradesco - Agência: 119-8 (Cambuci) - C/C: 107965-4;
Transferência online - CNJP: 04.138.895/0001-86;

Boleto bancário – Neste caso ligar para 011 3341 8339 solicitando boletos bancários para efetuar o depósito.