quarta-feira, 8 de abril de 2015

INFORMATIVO Março-Abril 2015

"Tu conservarás em paz aquele cuja cuja mente está firme em ti; porque ele confia em ti” Isaías 26:3

Somente colocando nossa total confinaça no Deus imutável podemos ter paz neste mundo tempestuoso e turbulente. Os cenários caóticos que nos cercam, em ambos os níveis, doméstico e internacional, são por si só desanimadores. Assim sendo, se não estivermos firmados na Rocha eterna nossa paz será abalada e com certeza sucumbiremos.

Em nossa última carta mencionamos a visita que fizemos ao Malawi, país na região dos grandes lagos africanos, pedindo orações pelo sofrimento da população com as recentes cheias que deixaram mais de uma centena de mortos e milhares desabrigados. A situação vem se normalizando, mas ainda há muito sofrimento com as perdas. Portanto, continua sendo foco das nossas orações.

Entre os dias 09 a 12 de abril faremos uma viagem ao Reino Swazi para reunirões com as partes interessadas num projeto de plantação de igreja na Suazilândia, em parceria com a Igreja Reformada da África do Sul. No fim de semana falaremos à Igreja Reforma de Seconda, África do Sul, sobre oportunidades regionais para parcerias missionárias. Em maio ou setembro, data ainda a confirmar, faremos viagem missionária ao Centro-Norte de Moçambique em conjunto com a Igreja Reformada de Annlin em Pretória, visando cooperação nas áreas de treinamento de líderes e plantação de igreja.

A nível local algo que nos alegra bastante é o fato de ver o crescimento do trabalho infantil na Igreja do Kenilworth (KCPC). Quando começamos a desenvolver o projeto com refugiados na KCPC nossos filhos (ainda crianças) eram as unicas crianças na igreja. Com trabalho e oração estamos testemunhando outra realidade. E o que é melhor, aqueles que já cresceram, inclusive nossos filhos, tem se interessado em serem treinados para o trabalho com crianças. Iolanda e Philipe estão bastante empenhados nesse ministério.

Nossa família está se adaptando bem às mudanças recentes. Leonardo de volta à nossa casa enquanto segue os estudos nas Universidade de Cape Town. Philipe foi convidado a renovar seu contrato por mais um ano na empresa onde trabalha – Trigger Fish. Guilherme está se readaptando bem ao Brasil. Graças a Deus conseguiu um contrato de trabalho em Goiania, está em fase de experiência, gostando muito. Iolanda teve problemas com um dente recentemente, o qual lhe trouxe muito desconforto. Infelizmente a melhor alternativa para lidar com a situação foi extrair o dente. Agora se sente melhor. Gessé está passando por um processo de ajuste na medicação por conta de certos efeitos colaterais. No último exame de monitoramento do potássio acusou nível baixo, o que exige cuidados no fazer qualquer alteração na medicação. Está em fase de experiência com a nova dosagem.

Quanto ao mais, nossa maior preocupação no momento tem sido em como lidar com as questões financeiras. Entendemos que não é o mercado do dólar que nos sustenta e sim, Deus. Isto, porém, não nos isenta de nos sentirmos apreensivos. Apenas a título de ilustração do que vem acontecendo com praticamente todos os nossos missionários, portanto, não estamos sozinhos neste barco, de janeiro para cá nosso sustento teve uma queda de aproximadamente 25% em função da desvalorização do Real. Isso sem contar com as perdas com taxa de saque no exterior mais o IOF que, em alguns casos chegam a mais 10% de perda. Ou seja, de cada R$ 100,00 que recebíamos antes, hoje recebemos R$ 65,00.

Para louvar e agradecer a Deus conosco:
  1. Pelo Seu contínuo cuidado e fidelidade para conosco.
  2. Pelo liberação do visto do Leo para estudos na África do Sul e pelo retorno a tempo de acompanhar o curso - Licenciatura em Biologia Celular - ainda que com algumas semanas de atraso.
  3. Pelo emprego que o Guilherme conseguiu no Brasil.
  4. Pelo progresso da família Scherrer no programa de língua inglesa e excelente adaptação na África do Sul.
  5. Pela adaptação do missionário Luciano Azevedo à sua nova moradia em Moçambique.

Para interceder:
  1. Por Lígia Bordini (missionária em Moçambique) e sua família, enquanto acompanha sua mãe em tratamento de saúde.
  2. Continue orando pelo Malawi, que ainda se recupera das enchentes que fizeram muitas vítimas.
  3. Pelo presbítero Alex Nzomukonda que precisa de ajuda financeira para seguir seus estudos preparatórios para o ministério.
  4. Pelo desenvolvimento da missionária Lisiene no idioma inglês.
  5. Pelos estudos e pelo trabalho da missionária Silvia Octaviano.
  6. Continue orando pelo visto para o Rev. Romário Bandia e família para Angola.
  7. Por Iolanda e Philipe no trabalho com as crinaças da KCPC.
  8. Por nossa viagem à Swazilândia.
  9. Pela defazagem no nosso sustento e de todos os nossos colegas.
  10. Pela nossa saúde.
_____________________________________________________________________________________
Contribuições para o trabalho do Rev. Gessé e Iolanda Rios poderão ser feitas
- Através da APMT usando o código de identificação 0,14 em centavos (ex.: R$ 50,14), nas seguintes contas:
Banco do Brasil - Agência: 0635-1 (Cambuci) - C/C: 7500-0;
Banco Bradesco - Agência: 119-8 (Cambuci) - C/C: 107965-4;
Transferência online - CNJP: 04.138.895/0001-86;
Boleto bancário – Neste caso ligar para 011 3341 8339 solicitando boletos bancários para efetuar o depósito.
- Na conta pessoal: Gessé Almeida Rios – CPF : 253.072.585-34

Banco do Brasil – Agência 8413-1; C/C: 14116-X; Bradesco - Agência 0250-0; C/C: 52042-0

Nenhum comentário: