domingo, 18 de janeiro de 2015

Amor e Medo

Numa de suas músicas o irrevente Raul Seixas dizia que "Amor é ódio". Como já se sabe, ele estava completamente enganado. Medo, sim, esse é ódio.

O cenário mundial que nos cerca hoje, nesse mundo globalizado, conectado e sem barreiras, por um lado, é assustador e, por outro lado, é extremamente encorajador. Como não creio em neutralidade, ou vivemos de maneira confiante, apesar do cenário nem sempre favorável, ou encurralados e dominados pelo medo. 

O medo se "satisfaz" plenamente na morte. Sim, é como um ladrão que "vem para matar, roubar e destruir" (João 10:10). Neste caso, quanto mais avassaladora a destruição, quanto mais sofrimento infrigido, quanto mais morte perpetrada, quanto mais apropriação do alheio, mais "satisfação" traz e mais medo gera. Assim, o medo impõe mais medo e dele se alimenta. De acordo com o escritor aos Hebreus 2:15 o medo é escravisador, mas ele é também sufocante, é como uma prisão. Uma vez o indivíduo dominado pelo medo, ele está caminhando a passos largos para matar e morrer, pois se trata de um mal letal. Ao mesmo tempo que ele é vítima do medo, ele tem o potencial também de se tornar seu agente. 

A palavra grega para medo é φόβος (fobos), o mesmo que fobia, horror, terror, pânico, covardia, temor, fraqueza, fouxidão. O texto bíblico em várias situações emprega a palavra ἀγάπῃ (agape - amor sacrificial) em oposição a φόβος. Um claro exemplo é 1 João 4:18 quando afirma que "No amor não há medo, antes o perfeito amor lança fora o medo; porque o medo envolve castigo; e quem tem medo não está aperfeiçoado no amor".

O amor não deseja, não maquina e nem executa o mal. O amor não discrimina, não segraga, não mata, não rouba, não estupra, não viola os direitos dos outros, não suborna, não corrompe ou se deixa corromper, não plagia, não vive no desanimo, não maltrata, não trafica, não se droga... o medo faz. 

Paulo quando escreve aos Romanos 13:10 diz que "O amor não faz mal contra o próximo"; Enquanto que o medo distrói, o amor abriga, ampara, protege... (Hebreus 13:1-2). O amor não mata, morre (2 Coríntios 5:14). "O amor é paciente, é bondoso" (1 Cor. 13:4) o medo, não. Pelo contrário, é intolerante e perverso. De acordo com Jesus o alvo do medo ao impor sua perversidade é esfriar o amor (Mateus 24:12). Uma questão de estratégia. 

Portanto, é verdade que, por um lado, estamos cercados de experiências assustadores. O Diabo como o agente do medo, e eu diria, como o prório medo personalizado, tem cativado mentes e corações para a destruição e morte.

Por outro lado, é encorajador saber que Deus continua reinando e não é apenas como o agente do amor  ἀγάπῃ, mas como o próprio amor encarnado: "Deus é amor". Logo, "Aquele que não ama, não conhece a Deus, porque Deus é amor" (1 João 4:7-8).

Os versos a seguir devem nos ajudar a, diante do medo, fixar o olhos no Autor e concretizador da nossa fé:

"Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; eu não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize." - João 14:27 (JFAA)

"Bem-aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, dissserem todo mal contra vós. Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que vieram antes de vós." - Mateus 4:11-12 (JFAA)

"Então eles vos entregarão para serem afligidos e condenados à morte. E sereis odiados por todas as nações por serem meus seguidores. Nessa época, muitos ficarão escandalizados, trairão uns aos outros e se odiarão mutuamente. Então, numerosos falsos profetas surgirão e enganarão a nuitos. E, por causa da multiplicação da maldade, o amor da maioria se esfriará. Aquele, porém, que continuar firme até o final será salvo." - Mateus 24:9-13 (KJA)

Não podemos esquecer que as situações amedrontadoras ao nosso redor devem ter um efeito didático para nós, filhos de Deus. Somos lembrados de permanecer viligantes, preparados para nosso encontro final com o Senhor. Neste sentido, e para concluir, registro as palavras de C. S. Lewis:

"Deus vai invadir. Mas eu me pergunto se as pessoas que pedam para Deus interferir direta e abertamente em nosso mundo vai entender muito bem quando Ele o fizer. Quando isso acontecer, é o fim do mundo. Quando o autor sobe no palco é porque apeça acabou. 

"Deus vai invadir, tudo bem. Mas quel é a vantagem de dizer que você está do Seu lado quando você vê todo o universo natural se derretendo como um sonho e mais, alguém que nem ao menos passou por sua cabeça vindo ao seu encontro; algo tão bonito para alguns de nós e tão terrível para outros é que nenhum de nós vai ter qualquer escolha? Porque dessa vez, será Deus sem disfarces. Algo tão avassalador irá nos atingir, a cada criatura, com amor ou horror irresistíveis. 

"Sará muito tarde para você escolher de que lado estará. Não adianta dizer que você que escolhe se deitar quando se tornou impossível se levantar. Não será mais tempo de escolha; será a hora de descobrirmos que lado realmente escolhemos, quer tenhamos percebido isso antes ou não. 

"Agora, hoje, este momento é a nossa chance de escolhermos o lado certo. Deus está segurando a Sua volta para nos dar esse chance. Mas isso não vai durar para sempre. É agarrá-la ou deixa-la."
https://www.goodreads.com/quotes/132614-god-will-invade-but-i-wonder-whether-people-who-ask

Rev. Gessé Almeida Rios

Nenhum comentário: