quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Carta de Fevereiro 2012


E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos.” Atos 4:12

Cape Town, Fevereiro de 2012

Estamos retomando nossas atividades depois de alguns dias de férias ajudando colocar a nova moradia em ordem. Ainda há uma coisinha aqui outra ali para acharmos o devido lugar. Forçados a achar outra casa, pensávamos que teríamos que nos render ao alto custo do mercado imobiliário. Estava tudo muito caro e nos preparávamos para assumir um aluguel acima de 100% mais caro (o nosso estava defasado - três anos sem aumento) por uma acomodação mais limitada em termos de espaço físico. Muita gente orando por nós... resultado: Deus nos presenteou com uma casa boa, ampla e apenas 45% mais cara. Os proprietários nos alugaram nesse preço na condição de cuidarmos do imóvel como se fosse nosso. Um detalhe! Antes de nos alugarem, vieram nos visitar para nos “conhecer” (ou ver como cuidamos da nossa casa). Estamos contentes e imensamente agradecidos a Deus pelo cantinho que nos preparou.

Durante nossas férias ganhamos cinco dias na casa de amigos a 40km daqui. Foi muito bom! Nossos filhos preferiram ficar em casa. Iolanda e eu também ganhamos três noites numa casa de praia em Plettenberg Bay, agradável cidade cercada de parques nacionais na região da Garden Route. Foi um tempo maravilhoso e ainda de quebra visitamos o Museu Bartolomeu Dias em Mossel Bay, erigido onde se presume ser o local do primeiro culto cristão na África do Sul, ocorrido no final do Século XV.

Philipe e Leonardo aguardam o resultado da aplicação para renovação dos vistos. Agradecemos a Deus pelos recursos financeiros alocados pela APMT a título de emergência para que fossem atendidas as exigências do departamento de assuntos internos do país. Leonardo conseguiu boas notas nos exames finais da escola e assim uma boa qualificação para a área de Ciências (Microbiologia) na Universidade de Stellenbosch. Será um dos 3 mil novos estudantes daquela instituição para o ano de 2012. São 50 km do campus à nossa casa e com péssimo serviço de transporte público fica menos dispendioso morar lá e essa será a primeira vez que ele morará sozinho. Philipe ainda aguarda resposta da UWC (Universidade do Western Cape) para a área de Artes enquanto ver outras possibilidades.

Graças a Deus a Igreja Presbiteriana da África do Sul está nos dando uma bolsa parcial para ambos que corresponde a 8% do total de suas despesas para o ano de 2012. Nossos recursos nos permitem assumir 15%. Os outros 77% estamos apelando para amigos e parentes que queiram patrocinar especificamente seus estudos. Desse modo criando uma espécie de bolsa de estudos. Se você também deseja se tornar parceiro do projeto de vida deles, por favor, entre em contato conosco. Guilherme teve alguns dias de férias, o que o ajudou descansar um pouco, mas já voltou a trabalhar. Continua ajudando na música na igreja tocando bateria. 

A saúde da Iolanda continua evoluindo. Ainda está lidando com alguns efeitos colaterais dos medicamentos, mas nada tão severo. A especialista que a acompanha está muito contente com seu progresso e até sugeriu ficar três meses sem vê-la, exceto em caso de emergência. Sua próxima visita está prevista para final de fevereiro. Está saindo da crise mais fortalecida e mais determinada. Dia 15/02 reiniciará as aulas de pintura no projeto.

A missionária Silvia Octaviano acabou de chegar da viagem ao Brasil. Foi um tempo ricamente abençoador em sua vida e na vida daqueles com quem ela teve a oportunidade de estar. Ela continua sendo uma pessoa muito importante no trabalho aqui seja ao nível da Base da APMT no Sul da África ou da Igreja/C-Step.

Os trabalhos na Igreja Presbiteriana do Kenilworth estão voltando ao ritmo normal após as férias escolares. Em fevereiro retomamos as classes bíblicas. Estou responsável por um tema na área de eclesiologia. O C-Step, projeto ligado à igreja no qual estamos envolvidos, continuará desenvolvendo diversas atividades voltadas para a comunidade local. Silvia, como sempre cheia de entusiasmo, estará liderando suas atividades. Os programas que tradicionalmente desenvolvemos, tais como costura, pintura em tecido, computação e música (tudo indica que retomaremos esse semestre) serão mantidos. Durante o ano estamos planejando também vários workshops em outras áreas conforme necessidades da comunidade. Graças a ofertas de irmãos no Brasil poderemos continuar custeando integralmente os estudos das quatro crianças refugiadas cujos pais são membros da igreja, portanto, acompanhados pastoralmente pela KCPC.

Depois do proveitoso seminário na área de saúde emocional a Base da APMT no Sul da África começa a preparar-se para seu I Encontro de Missionários que deverá ocorrer entre os dias 01 a 05 de outubro em Cape Town ou nas proximidades da cidade. Posteriormente confirmaremos data, local, preletor/a, tema, etc. No final de dezembro visitei Moçambique onde tive algumas reuniões com nosso colega missionário Luciano Azevedo e lideranças da Igreja Presbiteriana daquele país. Entre muitas coisas gostaria de registrar duas grandes constatações: 1. Luciano tem feito um grande e excelente trabalho junto àquela igreja em diversas áreas, mas, sobretudo, na coordenação e ensino na Escola Teológica do Khovo (nível médio); 2. Temos um enorme campo de ação na parceria com a IPM, a qual precisa ser nutrida com muito cuidado e sabedoria.

Estamos começando a ficar com o coração apertando com os preparativos da família Neves para deixarem Cape Town depois de um ano de exposição a uma nova língua e cultura. Agora seguirão para os próximos passos em sua caminhada missionária. Louvamos a Deus por essa amada família missionária.

Motivos de agradecimento
·         Pelo tempo de descanso que pudemos ter nesse início de ano
·         Pela nossa nova e aconchegante moradia
·         Pela viagem a Moçambique e pelas proveitosas reuniões que lá tivemos
·         Pelo processo satisfatório na recuperação da Iolanda
·         Pela intervenção de Deus usando o apoio da APMT no processo dos vistos dos nossos filhos
·         Pelo Leonardo ter conseguido entrar na Universidade de Stellenbosch
·         Pela paciência do Philipe enquanto aguarda resultados de sua aplicação nas Universidades
·         Pelas duas semanas de descanso que Guilherme teve em janeiro

Motivos de oração
·         Por agilidade do Dpto de Assuntos Internos da África do Sul quanto aos Vistos de Leo e Philipe
·         Pelos programas do C-Step/KCPC para 2012 a fim de que haja muitas oportunidades de testemunhar do amor Cristo
·         Por crescimento espiritual das famílias e crianças apoiadas pelo projeto
·         Pelo papel da Igreja Presbiteriana do Kenilworth no ensino e pastoreio das famílias e indivíduos por ela atendidos
·         Pelos preparativos para nosso Primeiro Encontro de Missionários da região Sul da África
·         Pelos recursos financeiros para fazermos face aos estudos dos nossos filhos. 

Seus companheiros de missão,

Rev. Gessé Almeida Rios (pela família)

Contribuições para o ministério do Rev. Gessé e família podem ser feitas das seguintes maneiras, sempre usando o código 0,14 em centavos (exemplo: R$ 50,14):
Banco do Brasil - Agência: 0635-1 (Cambuci) - C/C: 7500-0;
Banco Bradesco - Agência: 119-8 (Cambuci) - C/C: 107965-4;
Transferência online - CNJP: 04.138.895/0001-86;
Boleto bancário – Neste caso ligar para o (011 3341 8339) solicitando boletos bancários para efetuar o depósito.

Nenhum comentário: