quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Motivos de oração para Agosto


No dia 12/08/2011 nossa amada IPB está completando 152 anos de história ajudando a construir um Brasil e um mundo melhor através de vidas transformadas pela Palavra de Deus. Parabéns a todos os presbiterianos do Brasil!

Cape Town, 11 de Agosto de 2011

O tempo passa depressa! Mais rápido que imaginamos. Minhas lembranças de infância parecem tão recentes. As visitas aos avôs; brincadeiras com irmãos e primos; as histórias lidas pelos tios; a vida no campo observando as atividades diárias do meu pai, que começavam cedo na lida com o gado no curral; minha mãe (grande heroína) fazendo de tudo um pouco a que nunca faltasse nada a ninguém; o tempo de escola; enfim, muitas lembranças! Parece ontem! Mas não foi, afinal, dia 18 de setembro completo meio século de vida. Sou grato a Deus por todos esses anos, pois sei que foi Sua maravilhosa graça que me trouxe até aqui. Além dos 50 anos de vida, este ano completei 22 anos de ordenação ao ministério e Iolanda e eu fizemos 24 anos de casados. Nossa gratidão a Deus pelos seus maravilhosos feitos.

Quem nos acompanha há mais tempo ou mais de perto sabe que Iolanda vem fazendo tratamento para uma depressão que se desencadeou nos anos de trabalho em Moçambique há mais de 12 anos. Graças a Deus, uma combinação de medicação e psicoterapia mantém estável sua condição clínica. Ao longo dos anos, porém, a insônia vem se agravando o que levou a especialista que a acompanha a iniciar um processo de alteração na medicação. Foi o suficiente para desencadear uma série de efeitos colaterais que tem causado mudanças em nossa rotina. Faz dois meses e meio que estamos nesse processo e a previsão é que enfrentaremos essa condição por mais algum tempo até que tudo se normalize. Além do enorme desconforto que isso tem causado em Iolanda, inclusive com sucessivas crises de pânico, nossa despesa com visitas a especialista e medicamentos tem sido muito além do nosso orçamento.

Philipe continua sua temporada na China. Recentemente teve a oportunidade de ajudar como voluntário num acampamento para crianças. Voltou do acampamento para a cidade onde mora radiante de alegria pela rica experiência. Reclamou apenas do cansaço pela longa viagem de 32 horas ida e volta, sendo 22 horas de trem e 10 horas de carro. Continuará por lá até outubro, quando retorna à África do Sul para aplicar em uma universidade para o seu primeiro ano de estudos. Leonardo está na reta final dos exames que o qualifica para universidade. Até final de novembro será de total dedicação. Guilherme se sente melhor e mais descansado depois de 10 dias de férias no trabalho.

Pedro Vicente retornara com sua esposa e filho ao país de origem e estávamos preocupados sem notícias. Finalmente conseguimos ter contato novamente. Estão bem, depois de todos terem sofrido um pouco com malária em Angola. Neste momento estão de volta a Cape Town para tratar de documentação, pois recebeu uma proposta de bolsa de estudos na França. Caso tudo se confirme, irá com a família ainda esse ano. O plano inicial de começar um trabalho com seus conterrâneos portadores de alguma deficiência física será adiado por enquanto.

Os trabalhos no C-Step seguem dentro do planejado. Pela graça de Deus continuamos dando acompanhamento às crianças refugiadas no processo educacional assim como seus familiares. Algumas igrejas presbiterianas no Brasil e a Igreja Presbiteriana do Kenilworth têm sido instrumentos nas mãos de Deus para que isso aconteça. Gostaríamos de contar com suas orações por Filemon e sua família. O temos acompanhado desde que chegamos à África do Sul. Deixou seu país há mais de 10 anos fugindo da guerra étnica entre Hutus e Tutsis. Aqui enfrentou inúmeras dificuldades e, embora academicamente bem qualificado, só após de sete anos no país conseguiu um emprego. Hoje é casado com a ruandesa Claudine, com quem tem dois filhos Caleb (2 anos) e Zacharias (4 meses). Há duas semanas Zacharias teve de ser internado com uma infecção. Os médicos descobriram um abscesso no fígado. Passou por uma cirurgia de duas horas e está se recuperando. Os pais estão exaustos com a situação e sua criança sob intenso sofrimento. Alvere, refugiada do Burundi que acompanhamos desde 2004, recentemente teve seu terceiro filho, um menino chamado Matthew.

Nossos colegas em fase de aquisição da língua inglesa estão progredindo bem. SALA, curso de inglês com o qual temos parceria, conta hoje com vários estudantes brasileiros fruto da parceria firmada com APMT.

No Projeto Base APMT Sul da África, estamos prestes a concluir nosso planejamento para a primeira fase que irá até final de 2013. Continuamos orando pelos recursos financeiros para nossa viagem a Moçambique ainda esse ano. Além de viagens a Angola e Maláui previstas para o próximo ano, este ano pretendemos realizar ainda um retiro para os missionários em Cape Town, ocasião em que serão abordados temas ligados á saúde emocional. Em setembro de 2012 planejamos realizar nosso primeiro encontro de missionário da APMT para a região sul do continente. No momento são apenas planos submissos à direção do Senhor. Portanto, seu envolvimento em oração será bem-vindo.

E por falar em oração, a cada dia estamos mais conscientes de sua importância no contexto da missão. Não somente no sentido de que toda e qualquer transformação verdadeira (leia-se “novo nascimento”) só acontece como resultado da operação do Espírito Santo gerando nova vida, como também no sentido de que como missionários dependemos de Sua ação em todas as áreas de nossa vida. Isto é, nossa saúde física e emocional, crescimento espiritual, relacionamento familiar, desempenho dos filhos, livramento e proteção, e assim por diante. Há algumas semanas Silvia e eu finalizávamos o expediente do dia no escritório do projeto, que fica nas instalações da Igreja Presbiteriana do Kenilworth, quando fomos surpreendidos por quatro bandidos dentro do prédio, estando o portão de entrada e as portas fechadas, como sempre fazemos por questão de segurança. Ouvimos um ruído diferente do normal e Silvia, curiosa que é (mulher, sabe como é) desceu ver o que estava acontecendo. Logo se deparou com os bandidos e me gritou para que chamasse a polícia. Imediatamente acionei o alarme do prédio. Eles simplesmente saíram andando, conversando entre si, como se nada tivesse acontecido. Saí atrás deles (já sei, não deveria ter feito isso) e liguei imediatamente pra meu amigo vigia no final da rua que os cercou e chamou a polícia. Dois deles foram presos os outros fugiram. Isso explica o quanto precisamos de suas orações. Sendo assim alistamos os seguintes motivos:

Louvor e Agradecimento:

1. Pelo desempenho dos nossos colegas no programa de aquisição da língua inglesa;

2. Pelo crescimento da Igreja Presbiteriana do Kenilworth;

3. Pelas oportunidades do Philipe servindo na China;

4. Pelo bom andamento dos trabalhos;

5. Pelo livramento do Senhor no caso da invasão dos bandidos.

Para interceder:

1. Por Filemon e sua família, especialmente pelo pequeno Zacharias;

2. Pelos estudos do Leonardo;

3. Por recursos para as viagens missionárias e execução de outros programas da Base;

4. Por livramento e proteção do Senhor;

5. Pela continuidade do tratamento da Iolanda recursos financeiros levá-lo adiante.

Juntos, servindo em Missões por causa de Cristo.
Rev. Gessé, Iolanda e filhos

Nenhum comentário: