sábado, 2 de outubro de 2010

Nossas notícias para suas orações

Cape Town, 01/10/2010

FAMILIA

Guilherme continua contente com o trabalho (estágio remunerado). Está trabalhando muito para finalizar o National Diploma que cobre a parte técnica do curso. No próximo ano fará sua graduação em nível de Bacharel, se assim o quiser. Ajuda muito na Igreja fazendo parte da equipe responsável pela música (toca bateria) e decidiu fazer um curso bíblico com duração de dois anos, o Bethel Series, que é utilizado pela Igreja Presbiteriana da África do Sul na formação de obreiros leigos.


Philipe está se saindo muito bem na reta final dos estudos do segundo grau. Terá dois meses de intensos exames visando uma boa qualificação para ingressar na Universidade no próximo ano. Seu sonho é fazer Animação Gráfica, mas os cursos nessa área aqui são poucos e excessivamente caros. Sua segunda opção é Arquitetura, mas não está contente com isso. Mesmo assim será um grande desafio para nós em termos de recursos para financiar seus estudos.

Leonardo vem aprendendo violão e já nos ajuda nos cultos em língua portuguesa e na escola onde estuda. Em 2011 passará por uma mudança radical. Por razões financeiras, sua escola não oferecerá mais segundo grau. A decisão de funcionar só como escola primária pegou os pais de surpresa. Temos pouco tempo para achar uma escola para fazer o último ano (grade 12) do segundo grau. Pela norma as escolas não recebem novos estudantes para essa série. Além de despesas não previstas com essa mudança, terá que se adaptar o mais rápido possível num ano decisivo como é o último ano de estudos aqui. Suas notas da grade 12 serão as notas usadas para pleitear vaga em Universidades no ano seguinte.

Iolanda está bem de saúde apesar de ainda ter dificuldades para dormir. Continua empenhada e empolgada em suas aulas de pintura em tecido no projeto. Deus a tem usado na vida de algumas senhoras que vêm passando por situações de saúde semelhantes às que viveu no passado. Tem tido oportunidade de orar por elas e ajudá-las a confiarem no Senhor que é fonte de força e poder. Ainda sente muita saudade da mãe que faleceu no final de abril, mas, com a graça de Deus, vem superando.

Gessé ficou mais velho dia 18 de setembro. O pessoal do culto em língua portuguesa fez uma linda homenagem. Foi muito bom ouvir as expressões sobre o significado de sua vida na vida de cada um, especialmente ouvir os filhos dando seus testemunhos. Foi muito significativo!

TRABALHO
As reuniões aos sábados para o culto em língua portuguesa continuam acontecendo, mesmo com o número mais reduzido nesse momento. Por um lado isso nos alegra, pois é sinal de que estão conseguindo trabalho. Este é o caso do Mário, Daniel e Vandunem.

Na Igreja estamos vivendo uma fase muito difícil. Tem crescido numericamente, mas financeiramente está sendo um grande desafio. Os membros com mais capacidade de contribuição (idosos aposentados) morreram ou mudaram de região. Escola Dominical

Com a saída do Rev. Giancarlo, reassumimos o trabalho na Arca vez por semana auxiliando num projeto de recuperação de dependentes químicos, através de pregações e orações. Uma de nossas missionárias é psicóloga e também estará auxiliando com atendimentos.


Entre os refugiados acompanhados pelo C-Step, destacamos o cuidado de Deus com Pedro, Anthea e o filhinho Hugo. Estão felizes, apesar de ainda não terem encontrado a igreja ideal na região que estão morando para se tornarem membros. Sentem muita saudade da igreja (KCPC) e estamos planejando auxiliá-los a virem à Igreja Presbiteriana do Kenilworth pelo menos uma vez por mês. Os rapazes da Arca (Rodrigues, Rudy e Ndiro) continuam vindo tomar aulas aos sábados no projeto. Apenas o Ndiro está preocupado quanto ao próximo ano, pois precisa achar moradia e deseja continuar estudando. Precisa encontrar um trabalho e um local para morar, já que terá que deixar a Arca uma vez que está finalizando o segundo grau. Bastian segue firme nos estudos com a bolsa que ganhou e no próximo ano já estará estagiando. Ephanes quebrou o pulso e como não pode mais trabalhar foi despedida. Sem emprego e nem lugar para ficar, resolveu voltar para o Malawi até que recupere e depois volte para tentar novo emprego. Daniel Ernesto segue firme no Senhor, trabalhando e estudando. Compartilhou recentemente uma experiência de arrependimento sobre uma mentira proferida e a consciência do perdão de Deus, a qual nos edificou bastante. Os congoleses Liver Vatisudi e Simon ainda estão vivendo do submundo da noite. Tudo que conseguiram até agora em termos de trabalho foi fazer fotos em eventos de casas noturnas. Alvere e suas crianças (Joshua e Igueti) estão bem, depois de sofrerem muito com o tratamento que vinham recebendo do ex-marido, que continua insistindo para votarem. Mercy e seu filho Song são assíduos nos trabalhos da igreja. Também não perde as aulas de costura e mantém-se firme em seu pequeno negócio (barraquinha com produtos alimentícios tradicionais africanos). Alex conseguiu um novo emprego menos penoso e que lhe paga um pouco melhor. Ele e a esposa Concilie estão super felizes, pois ela está grávida. A filhinha Sheila já domina o inglês e tem sido destaque na escola.

Nas últimas semanas tive a grata satisfação de rever dois refugiados que não víamos há aproximadamente três anos. Primeiro foi Edson (angolano) retornou para agradecer por tudo que fizemos por ele, especialmente por ter lhe ensinado a Palavra de Deus. Disse que estava retornando para Angola e entre as muitas coisas boas que aprendeu no projeto uma delas levará para o resto da vida aonde quer que for. Isto é, a Salvação em Cristo Jesus. E mais recentemente foi o sudanês Thomas Opira. Veio igualmente para agradecer e mostrar sua nova documentação. Depois de uma ameaça de deportação finalmente teve sua situação legalizada, estando no país a mais de 10 anos. Agora tem Identidade e passaporte sul-africanos.

Estão entre nós no momento alguns colegas e missionários colaboradores. Nesse momento temos nossos irmãos Filipe Piragibe, Beatriz Faria e Benamil que nos ajudam enquanto aprimoram seu inglês. E, além da colega de trabalho no campo, Silvia Ocataviano, contamos também com a missionária colaboradora Laura Cibulska. Todos estão muito bem, graças a Deus. Participam conosco em reuniões de oração, nos trabalho da igreja, nas oficinas do projeto e nas reuniões de culto em português.

Nossa equipe está envolvida nos trabalhos da III Conferência Lausanne http://www.lausanne.org/. Alguns de nós estaremos servindo como voluntários antes, durante e depois do evento. Não queríamos ficar de fora e fomos convidados pelo diretor do Congresso, Rev. Blair Carlson. Será uma grande oportunidade de servirmos ao Senhor, representando nossa nação em diferentes postos como voluntários.

Razões para agradecer:
• Pelo desempenho dos nossos filhos nos estudos.
• Pelos refugiados que têm conseguido trabalho condições para estudar.
• Pelos nossos irmãos voluntários e colaboradores sempre dispostos a nos ajudarem no trabalho.
• Pelas pessoas Alcançadas no C-Step e pela alegria que nos dá de vê-las retornando com ações de graças.
• Pela oportunidade de servirmos no Congresso Lausanne em Cape Town.

Razões para Interceder:
• Pelos trabalhos do C-Step e por sua situação financeira. Nossos recursos estão se esgotando.
• Pela escola do Leo para o próximo ano e pelos exames finais e faculdade para o Filipe.
• Pelo trabalho em Cape Town. Para que Deus levante uma família interessada em dar continuidade no futuro.
• Pelo sustento mensal da família. Precisamos de novos parceiros que contribuam mensalmente diante da atual conjuntura.
• Pelos colegas em preparação para virem no próximo ano.

Seus colaboradores na missão.


Rev. Gessé, Iolanda e filhos

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>><><<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<

Contribuições para o ministério do Rev. Gessé e família podem ser feitas das seguintes maneiras, sempre usando o código 0,14 em centavos (exemplo: R$ 50,14):
Banco do Brasil - Agência: 0635-1 (Cambuci) - C/C: 7500-0
Banco Bradesco - Agência: 119-8 (Cambuci) - C/C: 107965-4
Transferência online - CNJP: 04.138.895/0001-86
Boleto bancário – Neste caso ligar para o (011 3341 8339) solicitando boletos bancários para efetuar o depósito.